Capítulo I – 2014

Capítulo I – 2014

Desde a primeira ida ao cinema a 19 de maio, todos os dias 19 íamos ao cinema. Ainda temos guardados todos os bilhetes dos filme que íamos ver, era a nossa forma de comemorar como tudo começou. Ela estava a poucos dias de se licenciar em solicitadoria e de voltar para Guimarães. Só desejava tê-la conhecido no início da faculdade; não estava preparada para me separar dela, logo agora que tinha acabado de a encontrar. Foram meses complicados, divididos entre Leiria, Torres Novas e Guimarães, até que finalmente a “convenci” a vir viver comigo.

Na realidade não era só comigo, mas com uns colegas da universidade com quem dividia casa. Posso dizer que foram os melhores tempos da minha vida de estudante. Tudo acontecia muito depressa e era tudo muito novo para nós. Adormecer e acordar todos os dias ao lado dela era um misto de sentimentos. Era tão bom e tão estranho ao mesmo tempo. Tinha medo do que estava a sentir. Só queria mostrar o quanto feliz estava. Durante a semana estávamos em Leiria, felizes, apaixonadas, e aos fins-de-semana quando regressava a Torres Novas era como se fosse “presa”. Tinha que esconder, fingir ser outra pessoa, ter outra vida. Era como se metesse uma capa e fingisse que a Isabel era só uma amiga. Era difícil e eu só pensava numa forma de contar aos meus pais mas adiava, mês após mês…

Entretanto, regressar a Leiria era uma liberdade imensa! Eu sorria e respirava fundo no caminho aos domingos à noite. A 12 de Dezembro desse mesmo ano, 6 meses após a data oficial, surpreendi a Isabel. Comprei um anel e, nervosa, fiz-lhe o pedido. Ela, com um sorriso envergonhado, responde-me “sim, meu amor”. Eu sabia que era cedo, mas queria mostrar-lhe que estava disposta a dar o próximo passo assim que fosse a altura certa.

Foi o primeiro natal, a primeira PDA e num instante estávamos em 2015. Um ano de grandes aventuras: fomos viver sozinhas, a Isabel andou a primeira vez de avião, a Cookie chegou à nossa vida, a Isabel foi trabalhar para o tribunal e eu progredi profissionalmente. As coisas avançavam de tal forma que eu só queria mostrar ao mundo o quanto eu era feliz. E mostrei…

Os pilares de uma relação são o amor e a confiança. Quando há ambos, todos os problemas se resolvem. Não há relação sem problemas – e a vida testou-nos com alguns – mas o segredo está em conversar, resolver e ultrapassá-los.

Daniela

4 comentários

  1. Que o vosso amor vença sempre e para sempre.
    É tão bom ler a vossa felicidade e acreditar que por aí ainda há quem ame de verdade e com verdade, somos o que somos e a felicidade passa por não esconder isso do mundo e vocês são um exemplo tão querido disso. Um beijinho muito grande ás duas de uma tripeira que vos segue desde a ilha do Pico 🙂

  2. A vossa historia é linda e sem duvida muito encorajadora para todas as pessoas que queiram viver um amor assim , continuem sempre a ser o casal lindo e maravilhoso que sao gostava muito sinceramente um dia poder vos conhecer pessoalmente meninas um abraço para vós e sejam felizes ♥

  3. a vossa historia de amor é unica e o exemplo de que sim é possivel sermos felizes sem esconder de tudo e todos, que sejam sempre assim unicas e nunca deixem de demosntrar o vosso amor e afecto ao mundo inteiro pois tenho a certeza que sao o casal encorajador de muitas pessoas por ai , ainda gostava muito de as poder conhecer pessoalmente quiça um dia bjinho grande para as duas e que sejam sempre felizes ♥

  4. e tao bom poder ler o “lvro” da vossa historia apaixonante =) a vossa historia e daquelas que nos faz acreditar mesmo no amor verdadeiro daqueles amores e comecam no primeiro doa e é prara a vida toda que sejam sempre assim lutadoras felizes e apaixonadass que o amor estj sempre do vosso lado um dia ainda vos vou conhecer 🙂 beijinhos gigantes para voces

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: