Maternidade Partilhada #1

Maternidade Partilhada #1

 Fotografia “Tiago Pedrosa Photography”

Como disse no post anterior, desta vez vamos partilhar convosco passo a passo o nosso processo de maternidade partilhada. Não é que este seja um processo mais longo comparado com o processo da inseminação artificial, mas tivemos de repetir um passinho. Eu, Daniela, tive que fazer 27 análises ao sangue e, para quem já me conhece, sabe o medo que tenho de seringas, mas lá me aguentei! 😅 Um dos valores de uma hormona estava no seu limite, nada de grave, mas por precaução a Ferticentro recomendou-me a tomar durante 30 dias uma medicação para ajudar a baixar esse valor. Logo após esses 30 dias, em maio, quando menstruar vou começar o processo de estimulação dos ovários para que me sejam retirados os óvulos, fecundados em laboratório e colocados posteriormente no útero da Isabel.

Claramente uma maternidade bem partilhada, não acham? 😍

Estou cheia de nervos e com algum receio por tudo o que ainda tenho que passar mas a vontade de sermos mamãs e o vosso carinho fazem-me ganhar forças e o medo começa a passar ao lado! 💪

​​Estou com um feeling que vai ser desta!!! 🍀

8 comentários

  1. Estou radiante com a notícia…fico muito feliz por Vocês e espero do fundo <3 que tudo corra como Vocês desejam e que consigam concretizar o vosso sonho…aguardo notícias vossas sempre que vos seja possível e estou a torcer por Vócês…um beijinho grande de <3

  2. Parabéns, vai correr tudo bem.
    Uma sugestão, porque não colhem ovulos das 2 e implantam um de cada? Normalmente nas fiv s implantam se 2 óvulos (não sei se vai ser o vosso caso) mas era ainda mais uma maternidade super hiper mega partilhada 🙂
    Muitas felicidades

  3. Poissssss, percebo a vossa decisão, gémeos têm sem esse risco.
    O que importa é que consigam, acredito que sim 🙂

  4. Tenham fé ,
    Deus é justo e não coloca em nosso coração desejos impossíveis. Estou torcendo por vocês. Bjs

  5. Tenho a certeza que será desta desde que comentei por aqui a inseminação in vitro. Apesar de não te agradar a ideia do sangue (que eu compreendo-te perfeitamente pois sou igual), acho que para seres mamã farás de tudo e isso é um esforço bem pequenino. Vá, tu consegues! Beijinhos <3

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: